Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Dissertações loucas sobre o papel higiénico

06.01.10publicado por Gato Pardo

Há coisas sem as quais um homem não pode deixar de comprar quando vai ao supermercado...

A mais importante delas todas é sem dúvida, o papel higiénico (ou a revista Caras, embora a última seja mais áspera no contacto com a pele sensível masculina...)...

Dando uma olhadela mais atenta ao corredor da higiene rectal, observa-se hoje em dia que apesar da compra ter apenas um propósito, as alternativas são mais que muitas...Há os de folha simples, os de folha dupla, os de folha tripla, os acolchoados, os para o hemorroidal, os que têm aloe vera, etc e tal...

Mas nenhum tem tanto estatuto como o Scottex!!!

Apesar de todos servirem para limpar o rabiosque, existe um sentimento especial de limpar o traseiro a um papel que tem o melhor amigo do homem espetado na embalagem...É o apogeu máximo da relação homem/cão (ou recto/bobi como queiram)...

No entanto, isto levanta-me algumas questões...Quantas raças de cães é que eles terão levado em consideração antes de chegarem ao fofinho Scottex para imagem de marca?Possivelmente algumas...Deixo aqui algumas hipóteses que foram descartadas...

- Rafeiro alentejano...Foi descartado porque alentejano de raça, não leva com merdas de ninguém...

- Bulldog...Apesar da família britânica ser só merda (o que estava dentro do contexto), ninguém da empresa queria ver os clientes a aparecer com marcas na peida daquelas dentuças...

- Cão de fila dos Açores...Tentar limpar a peida a um cão 3 vezes o nosso tamanho e com uma dentadura maior que um piano é uma opção tão boa quanto acender um cigarro com uma barra de dinamite com o rastilho aceso...É uma sentença de morte anunciada...Claro está, descartado...

Agora, deixem-me dizer-vos duas raças caninas que no meu entender, seriam verdadeiramente uma imagem de marca adequada...

O shit(zu)...Um cão que já tem o destino traçado no nome que tem, é meio caminho andado para ser sucesso garantido...Ou então o cão de água português...Apenas e só, porque é o único cão no planeta que pode cagar nos serviços secretos americanos e safar-se na boa...E já que um tipo quando está na retrete, a dita é o seu trono, nada como limpar a peida a um papel higiénico com o cão presidencial lá estampado...Acho até que se devia fazer papel higiénico com a estampa das notas de 100 dólares e substituir o Benjamin Franklin pelo nosso conterrâneo...Isso sim...

Pensamentos repentinos

06.01.10publicado por Gato Pardo

De cada vez que tenho uma absoluta certeza sobre algo negativo, existe um cantinho na minha mente que mantém uma secreta esperança que poderei ser surpreendido pela positiva com um alto altruísta qualquer, desprovido de segundas intenções ou alguma iniciativa bombástica do tipo...reconhecer quando algo está erado?

Ao longo dos tempos, apercebi-me que o ser humano não é lá muito de reconhecer as merdas que faz, quanto mais pedir desculpas por elas...Enquanto houver alguém próximo o suficiente para onde se possa mandar as culpas para cima, tudo bem...Ufa, desta já me safei...Venha a próxima...

Gosto do ser humano (partindo do princípio que chefe é humano, o que a estar errado destrói por completo esta teoria...) que diz agir em prol de uma equipa, do seu bem estar e harmonia...O mesmo ser humano, que entra em compadrios, que recebe uma boa maquia por fora, que pela frente gere uma equipa mas que por trás, não gere as 3 que tem nas mãos...O mesmo ser humano que age de acordo com a velha teoria do dividir para conquistar...

Admito...Estou cansado...Não de trabalhar, porque ainda agora vamos no dia 6, mas de determinadas pessoas...Conhecendo-me como me conheço (e alguns de vocês que me conhecem melhor), sou mais de quebrar do que de torcer...A questão é que pela primeira vez em muitos anos, já me vi mais longe de quebrar, física e psicologicamente...

Não há pessoas perfeitas bem como não há o crime perfeito...O que há, muitas vezes, é pessoas demasiado perfeitas e crimes permitidos...

Quero eu com esta lenga lenga toda dizer que sou melhor que muita gente que aí anda a colocar dióxido de carbono na atmosfera e contribuir para a minha morte lenta?

Tenho dias...Não sou um pulha (respeito quem diga o contrário, mas sugiro a compra dum espelho para colocarem no quarto antes de palrarem dos outros...) mas também de ingénuo já me resta pouco (coisa gira, a vida...Acabamos por fazer e sofrer com tanta asneira, que alguma coisa aprendemos no fim de contas...)...

Há quem lide com os seus problemas afogando os problemas em chocolate...Outros, em gelado...Outros, em álcool (o que geralmente é uma opção válida para mim, mas não a meio do dia e a conduzir...)...Hoje, decidi escrever...Como se nota, este post está muito crú...Não só porque não tenho grelhador no carro, mas porque quando escrevemos à velocidade do pensamento, não há moderação do que pensamos nem da forma que o pensamos...